Artigos

“By The Fire”, de Thurston Moore, expande a discografia do músico, mas abraça saudosistas do Sonic Youth

Bateu um saudosismo daqueles ao ouvir By The Fire, novo álbum do Thurston Moore. Para quem, como eu, seria capaz de passar dias escutando todos os discos do Sonic Youth, banda de Moore que encerrou suas atividades em 2011, este By The Fire é um bálsamo.

O disco traz nove canções que facilmente figurariam em algum disco do Sonic Youth: são canções que se enquadrariam nos limites de clássicos da banda, mas apresentam algo da evolução de Moore em seus voos solo – que, desde 1995, com Psychic Hearts, tem uma produção que rivaliza com os discos de sua antiga banda.

By The Fire também dialoga de certa forma com as direções de Moore em The Best Day, disco de 2014, que apresenta canções com riffs cristalinos e arrangos elaborados partindo das premissas de algumas das canções mais, digamos, “pegajosas” de sua ex-banda.

Canções como Hashish e Cantaloupe, por exemplo, logo na abertura do disco, denúnciam algo desse diálogo de Moore com a trajetória de sua antiga banda, mas demonstrando que o Sonic Youth é componente fundamental desta guinada: estão lá – e também por todo o disco – as estruturas que fazem deste um dos grandes álbuns de Moore e um dos achados deste ano perdido.

E o disco segue em um crescendo com faixas que seguem em um equilíbrio brilhante entre distorção, leveza e mais distorção. Breath e Caligraphy são duas das canções que melhor expressam esta dinâmica: Moore equilibra e “solta a mão” em camadas e mais camadas de guitarras – sendo They Believe In Love [When They Look At You] uma das que me pegaram de jeito por um metodismo de Moore em mesclar um riff que vai ao infinito e seu peculiar trato com as harmonias.

By The Fire é assim: lida com as diferentes camadas desse saudosismo que nos atravessa há quase uma década desde o fim do Sonic Youth, mas, ao mesmo tempo, demonstra que Thurston Moore segue em sua busca por experimentar e expandir seus horizontes com os pés fincados nas suas fundações.

Padrão

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.